Psicologo rio de Janeiro especializado tratamento ansiedade, stress pos traumatico e fobia social. Dra Nelly Amaral - Psicologa CRP:3650

Lipo de Beverly Hills
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
psicologo Lipoescultura de Beverly Hills
 

 

Stress: Como um psicologo pode ajudar
 

TRANSTORNO DE ANSIEDADE GENERALIZADA

É uma ansiedade ou preocupação excessiva (expectativa apreensiva), ocorrendo na maioria dos dias por um período de pelo menos 6 meses, acerca de diversos eventos ou atividades.

O indivíduo considera difícil controlar a preocupação. A ansiedade e a preocupação são acompanhadas de pelo menos três sintomas adicionais, de uma lista que inclui inquietação, fatigabilidade, dificuldade em concentrar-se, irritabilidade, tensão muscular e perturbação do sono.

 

 

 

FOBIA

Medo irracional, exagerado e persistente, de algum objeto ou situação. A exposição ao estímulo fóbico invariavelmente gera ansiedade extrema, medo e podem ocorrer ataques de pânico. A maioria dos fóbicos tem a noção de que este medo é exagerado, mas incontrolável. Já as crianças não têm este discernimento.

Existem vários tipos de fobias específicas:

Tipo Animal - medo de insetos e animais, em geral este tipo de fobia tem início na infância.

Tipo Ambiente Natural - o medo é causado por objetos ou situações do ambiente natural como: tempestades, água, altura. Também têm inicio na infância.

Tipo sangue-injeçãoferimentos - medo de injeções, sangue, ferimentos ou qualquer outro tipo de tratamento invasivo.

Tipo situacional - medo por situações específicas, como: avião, pontes, túneis, locais fechados. Este subtipo é aparentemente similar ao ataque de pânico com agorafobia.

SINTOMAS DA FOBIA
Medo excessivo descontrole e sintomas de ansiedade: taquicardia, sudorese, medo paralisante, sensação de que vai desmaiar, angústia, aversão, pânico, entre outros.
TRATAMENTO DA FOBIA
Uso temporário de medicamentos para diminuir os sintomas de ansiedade e psicoterapia.

 

FOBIA SOCIAL

Nada mais é que a timidez patológica. Aquela pessoa tão tímida e insegura que chega a interferir na vida pessoal.

Geralmente são excelentes, mas na hora de se expressar entram em pânico, sentindo constrangimento social e se forçada a enfrentar a situação os sintomas da crise de ansiedade só aumentam. Sob tensão ocorrem os sintomas fisiológicos do medo, taquicardia, respiração acelerada opressão no peito, tremor nas extremidades, sudorese, boca seca. Paralelamente começam também os sintomas psicológicos: dificuldade de raciocínio, complexo de inferioridade, medo de ser avaliado e observado.

Qualquer pessoa normal fica tensa antes de um evento onde ficará exposta. Seja num evento social, uma apresentação, ou evento profissional. Por exemplo, tanto um ator, um palestrante ou uma pessoa que será apresentada a alguém do sexo oposto, sentem um friozinho na barriga e às vezes até medo, mas passado algum tempo, ela estabiliza a ansiedade e dá continuidade sem grandes dramas. Já o portador de fobia social, não se sente confortável em nenhum momento, aliás, a tensão e os sintomas da crise de ansiedade só aumentam, deixando a pessoa mais nervosa, constrangida e confusa, muitas vezes tendo uma crise de pânico e fugindo sem dar satisfação. Às vezes a fobia social é interpretada como extrema timidez e a pessoa passa a evitar qualquer tipo de constrangimento social... Interferindo radicalmente na sua vida.

Existem vários exemplos de pessoas que não aceitaram uma promoção, porque teria que fazer apresentações em empresas ou se reportar diretamente ao chefe. Estudantes que abandonam a faculdade por ter que apresentar o trabalho de conclusão. Outros que não conseguem se relacionar com o sexo oposto por timidez e acabam solteiros, sozinhos.

SINTOMAS DA FOBIA SOCIAL
Desconforto exagerado e excesso de ansiedade quando está sob olhar de uma ou mais pessoas, situações sociais ou de desempenho. Há sintomas físicos como taquicardia, sudorese, boca seca, sensação de que vai desmaiar, pânico, confusão mental, gagueira, sudorese entre ouros. A fobia Social é um transtorno incapacitante se não tratado.
CAUSAS DA FOBIA SOCIAL
Medo da exposição, critica, rejeição e depreciação. Este medo acaba tomando conta da pessoa, dificultando que ela mostre o seu desempenho
TRATAMENTO DA FOBIA SOCIAL
Existem alguns medicamentos que amenizam os sintomas de ansiedade e deve ser tomado e ajustado de acordo com o paciente, juntamente com a terapia comportamental cognitiva ( psicoterapia praticada pelo psicólogo ).

 

STRESS PÓS TRAUMÁTICO

É o desenvolvimento de sintomas após a vivência de uma situação real e ameaçadora. Vitimas de seqüestro, assaltos, estupros, torturas, ataque terrorista, acidentes naturais, acidentes automobilísticos graves, vítimas de guerras, ferimentos graves, morte súbita de entes queridos, ferimentos ou doenças graves de familiares ou pessoas próximas, testemunhas de violência e etc.

É comum essa vítima desenvolver um medo intenso e reviver o trauma em recordações aflitivas, incluindo imagens, pensamentos, sonhos recorrentes, flashbacks e alucinações. Fazendo com que está pessoa fique distante do mundo real, evitando entrar em contato com tudo o que lembre o evento. Este trauma se não tratado pode prejudicar o desempenho, o bem estar e a vida desta vítima.

SINTOMAS DO STRESS PÓS TRAUMÁTICO
Dificuldade em manter o sono, irritabilidade, surtos de raiva, dificuldade em concentrar-se, hipervigilância, medo, apatia, resposta de sobressalto exagerada, tristeza profunda. Recordações aflitivas e recorrentes, sonhos perturbadores e recorrentes, flashbacks e alucinações, esquiva permanentes de estímulos associados ao trauma. Estes sintomas podem ocorrer logo após o trauma e perdurar até seis meses.
TRATAMENTO DO STRESS PÓS TRAUMÁTICO
O tratamento é simples feito com psicoterapia e medicamento , mas é importante tratar para que não ocorra outra doença como depressão e transtorno do pânico.

 

REAÇÃO AGUDA AO ESTRESSE

Transtorno transitório que ocorre em indivíduo que não apresenta nenhum outro transtorno mental manifesto, em seguida a um "stress" físico e/ou psíquico excepcional, e que desaparece habitualmente em algumas horas ou em alguns dias. A ocorrência e a gravidade de uma reação aguda ao "stress" são influenciadas por fatores de vulnerabilidade individuais e pela capacidade do sujeito de fazer face ao traumatismo.

A sintomatologia é tipicamente mista e variável e comporta de início um estado de aturdimento caracterizado por um certo estreitamento do campo da consciência e dificuldades de manter a atenção ou de integrar estímulos, e uma desorientação. Este estado pode ser seguido quer por um distanciamento do ambiente ou de uma agitação com hiperatividade (reação de fuga).

 

 

 
   
 
Cirurgia Plastica - Precos